Notícias

Ali Babá e os 40 ladrões

Eu,
como bom nordestino já passei por momentos críticos e tensos. Nesses momentos, nada
melhor do que ter mãe e pai que sempre estavam por perto para defender a cria.
 Na minha infância, os irmãos sempre se
protegiam, e depois de brincar, partíamos cedo da noite para casa para “BANHAR”,
pedir benção a “mainha e painho” que, pacientemente, nos colocavam pra dormir
contando estórias. Televisão era artigo de luxo, e aí, as estórias eram nosso
refúgio, para que dormíssemos. Lembro-me das bonitas estórias contadas, mas a
que mais eu gostava era de “Ali Babá e os 40 Ladrões”.
 O mundo mudou e com ele a candura das crianças
e dos adultos, que passaram a se ocupar com a caça de POKEMON GO e com o mundo
virtual. Tudo mudou para pior. Mudou a vergonha dos políticos, a decência, a
moral e a ética. 
Recordei-me dessa  estória, através de um famoso livro, chamado
de  “As 1001 Noites”, no qual um
lenhador, com o nome de Ali Babá, descobriu um tesouro, quando cortava  lenha na floresta e viu pessoas entrando  numa gruta, e descobriu que a aquela gruta
servia  de esconderijo para 40 ladrões.
Com Ali Babá, aconteceu que depois de descobrir a senha da gruta, ele ia lá e
retirava e usava o tesouro  encontrado em
plena floresta. Com a Petrobras e a Refinaria Abreu e Lima, o tesouro encontrado,
não foi na floresta. E isso tem mexido muito com os pernambucanos, por que os
lenhadores agora vestem ternos confeccionados por bons alfaiates e tem boa fala
e boa aparência. Eles  descobriram o
caminho e  a senha. E usam o tesouro do
povo, retiram do povo para seus próprios prazeres.
A
estória do Ali Babá só é diferente da estória da Petrobras e da Refinaria Abreu
e Lima porque a de Ali Babá só envolve 40 ladrões, enquanto que a nossa história
está envolvendo muitas outras pessoas, ladrões ou ladras, já denunciados.
Sabe
o que o Brasil e Pernambuco Pensa?  Que
esse bando de mais de 40 ladrões podem ser inocentados, se não houver julgamento
sério, acertado e neutro. No nosso país, sempre dominou ou ainda domina a
impunidade. Enquanto não forem punidos os políticos, os administradores e os
executivos “fichas sujas”, o país, Pernambuco não mudará!

 Carlos Ferreira e Carla Pinheiro

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar