Notícias

Bancada evangélica de Petrolina manda recado: Evangélicos sentem a falta dos cultos dominicais

A bancada evangélica tem lutado para que o  Projeto de Lei 037/2021, que trata da essencialidade das atividades religiosas no âmbito do município de Petrolina, seja levada ao plenário para  votação, porém enfrenta barreiras dentro da própria casa, já que alguns vereadores contrários ao Projeto, dizem ser inconstitucional e não aceitam a proposta. 

Depois de passar a semana inteira no trabalho diário, o evangélico torce para  fim de semana para poder fazer suas preces de agradecimento aos sábados e domingos, porém, nesses últimos dias, o povo evangélico passou por uma grande: a de não poder realizar os cultos nos finais de semana.

O governador Paulo Câmara  não reconheceu o trabalho das igrejas como essencial, e por isso, o decreto impôs ao povo evangélico uma enorme dificuldade. Em Petrolina,, a bancada evangélica tem lutado para que o  Projeto de Lei 037/2021, que trata da essencialidade das atividades religiosas no âmbito do município de Petrolina, seja levada ao plenário para  votação, porém enfrenta barreiras dentro da própria casa, já que alguns vereadores contrários ao Projeto, dizem ser inconstitucional e não aceitam a proposta.

Então, a Bancada Evangélica da Casa Legislativa sertaneja, formada pelos vereadores Josivaldo Barros, Diogo Hoffmann, Osinaldo Souza, Alex de Jesus e Ruy Wanderley , esteve reunida nesta quinta (01º) para debater o tema referente ao Projeto de Lei (PL) em tramitação na Casa, e enfatizaram a importância da aprovação matéria que trata da essencialidade, a qual reconhece as Igrejas e templos religiosos de qualquer culto como atividade essencial.

Os vereadores esperam que a Comissão de Justiça e Redação da Câmara possa se manifestar sobre o Parecer, eles aguardam o parecer favorável, e que PL seja colocado em pauta votação do plenário da câmara municipal na próxima sessão virtual.

Tags

Artigos relacionados

1 pensou em “Bancada evangélica de Petrolina manda recado: Evangélicos sentem a falta dos cultos dominicais”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar