Notícias

Brasil: noiva afirma ter engravidado durante Carnaval por espermatozoide voador

 

Resultado de imagem para espermatozoide voador

Um caso de gravidez por um espermatozoide voador, em 2018, aconteceu  em Marabá, PA. Uma adolescente de 16 anos, ainda virgem (segundo ela), ficou gravida após ter sido vitima do tal espermatozoide,  que consegue voar a procura do óvulo.

O noivo afirmou que nunca teve relação sexual com a garota, e sempre que tentava ela dizia que só ia liberar depois do cansamento. “Eu estava viajando durante o carnaval e ela disse que saiu apenas uma noite com a prima para comprar churrasquinho e acabou engravidando” afirmou o noivo

O Ministério da Saúde não tem, ainda, um plano para combater a proliferação desse tipo de espermatozoide ( que não existe). O caso da adolescente não mobilizou o governo. Em nota, a Secretaria de Saúde de Marabá afirma que a jovem está querendo criar uma lenda — parecida com a do boto — e que não existe espermatozoide que possa voar. Os pais da jovem ficaram indignados com a nota afirmaram que vão  processar o governo.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar