Notícias

Câmara de Petrolina: vereadores desabafam sobre a gestão do novo presidente

Se para um vereador comum é difícil, imagine para um presidente de uma Câmara? As comparações com o antecessor sempre vão seguir o atual presidente. Para os vereadores que vem de uma legislatura passada  é quase que impossível não traçar parâmetros comparativos.

“Quem pensa  que ser vereador é bom só por causa do salário, se equivoca e não sabe as dificuldades que dentro daquela Casa passamos”, diz vereador da Bancada de situação que prefere não se identificar.

As cobranças, os acordos, os apertos e as pressões são apenas parte de um mundo pouco conhecido  pela maioria da população. Nas Câmaras de vereadores de qualquer cidade no País a situação é sempre igual: cobranças e mais cobranças. Se o vereador não é cobrado pelos colegas, é cobrado pelo prefeito. Se não é pelo prefeito, é pelo maior de todos: o povo.

Se para um vereador comum é difícil, imagine para um presidente de uma Câmara? As comparações com o antecessor sempre vão seguir o atual presidente. Para os vereadores que vem de uma legislatura passada  é quase que impossível não traçar parâmetros comparativos.

Em conversa com alguns vereadores antigos, descobrimos que existe uma grande insatisfação com a presidência atual. Para alguns, a Câmara de Petrolina se tornou fria e lugar de mais discórdia e, ainda garantem que com a eleição se aproximando, tudo vai piorar.

“O clima de velório constante, de suspeitas e de discórdias andam sempre ao nosso lado. O clima é tenso na Casa Plínio Amorim nos dias atuais. Não sei de onde vem essa constante nuvem de desunião”, conta outro vereador.

” Infelizmente tá tudo mudado aqui dentro e existe  uma rachadura entre a presidência atual e as bancadas tanto de situação, de oposição e a mais nova: a evangélica. Não existe uma linha de diálogo entre a presidência e os demais vereadores. Confesso que sinto falta da gestão de Osório Siqueira. Com ele a vida de ser vereador era mais prazerosa e mais fácil”, desabafa o vereador.

E continua dizendo que : ” Nessa nova legislatura, coisas simples se tornam um monstro. Talvez por causa da Pandemia que nos deixou meio paranoicos em tudo. Eu sei que ser presidente de uma Casa como a nossa é trabalho difícil, porém, o que se espera de um presidente é um mínimo de diálogo. Aqui, nessa atual gestão, diálogo é matéria cara e rara. Está muito complicado. Essa presidência não me representa”, finaliza.

Nas Câmaras de vereadores de qualquer cidade no País a situação é sempre igual: cobranças e mais cobranças. Se o vereador não é cobrado pelos colegas, é cobrado pelo prefeito. Se não é pelo prefeito, é pelo maior de todos: o povo.

Tags

Artigos relacionados

2 pensamentos “Câmara de Petrolina: vereadores desabafam sobre a gestão do novo presidente”

  1. Bando de vereadores fracos,fazem seus acordos por de baixo do pano para colocarem um presidente, quando não recebem ficam doidos,foram que são pau -mandado do prefeito pois tem seus cargos como filhos,mulher, sobrinhos e outros, depois vão para mídia falarem merda,a sociedade merecem o que tem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar