JustiçaNotíciasPolítica

Caso resolvido? Lucinha Mota ainda não acredita no desfecho do caso Beatriz Angélica. Suspeito está preso

"É muito fácil encontrar um inocente no caso, e que, um exame de DNA e uma confissão não são suficientes para solucionar o caso. Aqui no inquérito de Beatriz um inocente jamais pagará por um crime que não cometeu. Nós não permitiremos."

Durante uma live, transmitida nesta manhã de quarta-feira,12, Lucinha Mota, mãe da menina Beatriz, afirmou que nem a Polícia e nenhum dos delegados envolvidos no processo a informou oficialmente sobre  o reconhecimento e prisão do assassino de sua filha.

Lucinha Mota disse também que mesmo não tendo sido convidada, estará na coletiva de imprensa, anunciada pelo Governo de PE, para esta quarta-feira, às 09h.

“É muito fácil encontrar um inocente no caso, e que, um exame de DNA e uma confissão não são suficientes para solucionar o caso. Aqui no inquérito de Beatriz um inocente jamais pagará por um crime que não cometeu. Nós não permitiremos. Mas, estamos torcendo para que realmente seja o culpado. Nossa caminhada foi algo mais que um protesto, foi algo espiritual, e estamos orando para que realmente tenhamos um resultado”, disse Lucinha.

Lucinha afirma que perguntas precisam de respostas. Uma delas é: Qual a motivação do crime? outras perguntas ainda pairam no ar, a começar pelo questionamento sobre essas provas guardadas durante seis anos sem que ninguém soubesse do assunto. Por que a Polícia só revelou agora? Enfim, esse quebra -cabeças está faltando peças e ao que parece, não são poucas.

Peregrinação

Entre o Natal de 2021 e o início de 2022, Lucinha Mota completou uma peregrinação de mais de 700 km para chegar a Recife, capital de Pernambuco, e se encontrar com o governador do estado, Paulo Câmara. Ela deixou Petrolina do outro lado do agreste pernambucano, no dia 5 de dezembro, mas sua caminhada em busca de justiça pela morte da filha, Beatriz, começou há muito mais tempo: em 2015, quando a criança, na época com 7 anos, foi morta com 42 facadas durante uma festa, numa escola particular, quando se realizava uma formatura com mais de duas mil pessoas.

Tags

Artigos relacionados

1 pensou em “Caso resolvido? Lucinha Mota ainda não acredita no desfecho do caso Beatriz Angélica. Suspeito está preso”

  1. Só não entendo uma coisa,dizem que não encontram uma gota de sangue no lugar, como uma pessoa não deixa vestígios de quase 5 litros de sangue no lugar e vai deixar em uma faca, mistério.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar