Notícias

CEAP e a demagogia política de Miguel, Adalberto e Odacy Amorim

Os
candidatos a prefeito  em Petrolina estão
a dizer bobagens  quando dizem que foi
errado derrubar o CEAP, e querem fazer desse morto elefante branco discurso de
campanha, quanta bobagem. Se os prefeitos anteriores não derrubaram aquele
prédio, é por que lhes faltou coragem!
O
Centro de Abastecimento de Petrolina (CEAP) foi inaugurado para ser vitrine do
agronegócio no Vale do São Francisco. O  empreendimento foi inaugurado em 1978 por Diniz
Cavalcante  prefeito da época.
No
entanto o CEAP nunca decolou, e a cada ano se transformava num elefante branco,
que só serviu para páginas tristes em jornais que sempre detrataram aquele
lugar. Assassinatos, prostituição, roubos e outros delitos foram notificados
ali. Claro que algumas famílias tiravam seus sustentos do local, mas não
justificava deixar aquele prédio de pé. O lixo, as bocas de fumo, o repasse de
drogas, aliados a uma feira semanal que se tornou refugo de lixo era o
preponderante do lugar. Quem não se lembra dos protestos de permissionários,
vítimas da insegurança e das queixas constantes de roubos no local?
O
CEAPE, tornou-se apenas ponto de encontro semanal para feira do rolo,  de bêbados e um ponto de perturbação de
sossego para comerciantes que utilizavam aquele equipamento público.
O ponto
crucial é apenas um: Aquilo lá era empreendimento caído por contínuas
administrações do Estado de Pernambuco com ardis fiscais equivocados que  espantava  o produtor para o mercado de Juazeiro na Bahia onde
encontram melhores alternativas  em
impostos e esperança de venda. 

Por
Cauby Fernandes

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar