NotíciasPolítica

De olhos abertos, pré-candidatos do PT e MDB, vigiam Jarbas Vasconcelos ,Humberto Costa e seus preferidos para a eleição 2022

Pré-candidatos dos dois partidos começam a se queixar que tanto Humberto Costa (PT), quanto Jarbas Vasconcelos (MDB), que já demonstram interesse em eleger candidatos das suas preferencias.

Os pré-candidatos ao cargo de deputado estadual e Federal em Pernambuco que pertencem aos partidos PT e MDB, ligaram o sinal de alerta em relação ao comando dos partidos no Estado.

Pré-candidatos dos dois partidos começam a se queixar que tanto Humberto Costa (PT), quanto Jarbas Vasconcelos (MDB), que já demonstram interesse em eleger candidatos das suas preferencias e, existe o temor que nesses candidatos, poderiam ser investidos mais recursos que virão da verba federal para os partidos na próxima eleição.

Segundo o grupo de pré-candidatos, é preciso que tudo que acontecerá dentro das siglas nos próximos meses seja conduzido com clareza para que nenhum erro venha macular a imagem dos partidos no estado pernambucano.

Para que o leitor entenda melhor o que representa essa insatisfação, primeiro entenda o que é Fundo Eleitoral e Fundo Partidário.

O Fundo Eleitoral foi criado em 2017 pelas Leis nº 13.487 e 13.488, aprovadas pelo Congresso Nacional. Com a proibição de doações de pessoas jurídicas estabelecida por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de 2015, o Fundo Eleitoral tornou-se uma das principais fontes de receita para a realização das campanhas eleitorais.

O Fundo Partidário (FP), por sua vez, é mais antigo. Instituído em 1995 pela Lei nº 9.096 (Lei dos Partidos Políticos), ele foi durante muito tempo a única fonte de recurso público dividida entre os partidos. Além de poderem ser usados para financiar campanhas eleitorais, os valores do Fundo Partidário são utilizados para custear atividades rotineiras das legendas, como o pagamento de água, luz, aluguel e passagens aéreas, entre outros.

Em decisão recente, o Plenário do TSE estabeleceu que a distribuição do Fundo Eleitoral deve ser proporcional ao total de candidatos. Em outra decisão importante, ficou estabelecido que os candidatos negros que o partido apresentar para a disputa eleitoral, sejam tratados com a mesma proporcionalidade na distribuição de recursos.

Essa história que partidos repassam mais dinheiro para certos candidatos é antiga. Porém, muita gente, tem lutado contra tais atitudes que são tomadas pelas direções partidárias. Por essa razão, os pré-candidatos do PT e MDB, desde já, fazem alertas para que todos fiquem de olhos abertos a essas preferencias dos dirigentes partidários, que geram conversas nada agradáveis dentro das agremiações, bem como, discussões que podem trazer complicações para as próximas eleições.

Tags

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar