NotíciasPolítica

Deputado propõe que cônjuges morem em Brasília para “evitar traições”

Medo de trair ou ser traído?

O deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) propôs que seja adotada na Câmara a promoção de “reuniões com os cônjuges” dos parlamentares. A ideia, segundo o deputado, é que sejam evitados casos de traições. Cavalcante é um dos deputados da bancada evangélica e, atualmente, está na disputa para se tornar o líder da Frente Parlamentar Evangélica na Câmara dos Deputados.

Segundo o deputado, a medida se trataria de uma prevenção, com o intuito de evitar que os deputados, ou deputadas, longe dos seus respectivos cônjuges, que ficam nos estados de origem do parlamentar, se envolvam em relações extraconjugais, ou seja, evitar traições .

Ao todo, o deputado federal apresentou 16 propostas da campanha. Ele promete ainda um censo nacional sobre quantos são os políticos evangélicos, um planejamento mensal dos cultos a serem realizados no Congresso Nacional e até a defesa da transferência da embaixada de Israel do Brasil para Jerusalém.

Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ) propõe que os parlamentares façam 'reuniões com os cônjuges' para evitar traiçõesO deputado Sóstenes Cavalcante também é autor de um projeto de lei que tem a intenção de submeter professores e alunos de todas as universidades públicas brasileiras a exames toxicológicos para “prevenir o uso de drogas ilícitas”.

Ainda de acordo com Cavalcante , uma espécie de fundo seria criada para bancar as viagens de ida e volta dos cônjuges a Brasília.

Apesar da inusitada proposta para evitar traições levando os cônjuges dos parlamentares a Brasília. Sóstenes também assina na Casa o pedido de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre a tragédia de Brumadinho. A comissão foi pedida pela deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) em parceria com o deputado do DEM e Carlos Sampaio (PSDB-SP).

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar