EconomiaNotícias

FIEPE discute previdência privada em Petrolina

‘Como Montar e Gerir sua Própria Previdência Privada’

Os benefícios, vantagens e desvantagens da previdência privada foram os assuntos principais,  durante a reunião mensal do Conselho Empresarial da unidade regional Sertão do São Francisco da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (URSF/FIEPE).

O tema ‘Como Montar e Gerir sua Própria Previdência Privada’ foi apresentado pelo engenheiro e consultor Eurico Pedrosa, que abriu a palestra citando algumas estratégias para planos de investimentos e dando conselhos, a exemplo de como ter constância nas aplicações, ser perseverante, paciente, rebalancear a carteira semestralmente e verificar as tendências todo mês.

Depois de dar uma visão panorâmica da distribuição dos investimentos no Brasil, o consultor lembrou que o investidor tem de saber onde está e onde quer chegar. “Conhecer a capacidade de tolerância ao risco é um dos passos para conhecermos o perfil, se conservador, moderado ou arrojado”, enfatizou para em seguida detalhar, por exemplo, os cuidados e riscos mais comuns para com os investimentos em renda fixa. Um empréstimo com prazo determinado e rendimento conhecido (indexado ou pré-fixado).

Após a apresentação de Eurico Pedrosa, o diretor da URSF, Albânio Nascimento, avaliou o encontro como uma grande oportunidade de esclarecimento desse tema tão oportuno para o empresariado regional. “Questões como planos e fundos de previdência, vantagens fiscais, taxas de administração, carregamento e de saída são informações necessárias para uma boa saúde dos nossos investimentos”, garantiu.

Ainda durante o encontro, o secretário executivo de Desenvolvimento Econômico de Petrolina, Thiago Brito, fez uma breve apresentação do programa Escola em Tempo Integral, uma parceria da prefeitura do município com o ICE – Instituto de Corresponsabilidade pela Educação. O programa visa implementar uma metodologia diferenciada para alunos do Ensino fundamental I e II.

A escola recebe do município estrutura adequada para o ensino além de laboratórios, salas climatizadas, sistema de som individualizado, dentre outras ferramentas. O ICE se responsabiliza pela implantação da metodologia com recursos vindos da iniciativa privada. A proposta é que em um prazo de três anos sejam implantados 15 unidades de Escola em Tempo Integral na cidade. A próxima reunião do Conselho Empresarial será no dia 8 de maio com o tema ‘A Economia Circular e a Minha Empresa’, apresentado pelo empresário e conselheiro da FIEPE, Rogério Ribeiro.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar