Notícias

Iniciativa para ajudar mães que farão o Enem está com inscrições abertas

Mulher, estudante, Enem, mãeComo todo ano, os candidatos que se inscreveram no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deverão reservar os dois domingos, dias 5 e 12 de novembro, para se dedicar às longas provas, que duram mais de quatro horas. Mas se o tempo da prova é um dos fatores que assustam muita gente por conta da duração, para quem tem filhos pequenos a preocupação tem um peso ainda maior.

Pensando nisso, um projeto, que tem como objetivo proporcionar apoio às mães que precisam fazer a prova, oferece a ajuda de voluntárias para cuidar das crianças das candidatas. O Mães no Enem começou em 2016, quando 44 mulheres de cinco estados puderam contar com a ajuda de voluntárias para cuidar de seus filhos enquanto faziam o exame e neste ano. Para este ano, as inscrições já estão abertas, tanto para mães como para voluntárias.

“A ideia do projeto é a sororidade [união e aliança entre mulheres], e isso é algo que está começando a acontecer, esse ajudar sem medo. E mostrar que somos parceiras, que estamos dentro da mesma estrutura, cada uma com suas demandas. Que estamos em um sistema que não nos privilegia, que nos subjuga”, explica a idealizadora do projeto, jornalista Fernanda Vicente.

Além do auxílio no dia da prova, o movimento oferece aulas online de língua portuguesa e redação, e acompanhamento psicológico para as candidatas. O contato para participar, tanto para mãe como para voluntárias, pode ser feito pelo e-mail maesnoenem@gmail.com.

Segurança

Apesar da boa intensão, Fernanda reconhece que, por ser um projeto novo, e especialmente por se tratar do cuidado com crianças, o receio a adesão é muito grande. No ano passado 245 mulheres se inscreveram para participar da iniciativa e deixar seus filhos, porém, apenas 44 delas realmente levaram a iniciativa adiante.

Pensando em uma maneira de tranquilizar as mães e assegurar o trabalho voluntário, o projeto vai adotar medidas de segurança, como o cadastro das participantes e a assinatura de termos de responsabilidade.

Para participar como voluntária, a mulher deve preencher uma ficha de inscrição e enviar a cópia de seus documentos e comprovante de residência, e toda documentação é mantida em sigilo.

Após a análise das responsáveis pelo projeto, o nome é inserido na lista de voluntárias de acordo com o estado, cidade e bairro em que é feito o cadastro. A família da criança fica responsável por fazer a análise da vida da voluntária. Depois que a parceria entre a mãe e a voluntária é firmada, o projeto encaminha um termo de responsabilidade para as partes envolvidas assinarem.

Ensino

Depois de ajudar as mães que prestaram o Enem, o grupo decidiu ampliar o projeto, auxiliando também as mulheres que estão na universidade. “Nós vimos que não basta só ajudar no período do Enem, porque essa mãe vai entrar na universidade e vai continuar com o problema de não ter com quem deixar o filho, de não poder frequentar”, diz Fernanda.

Nesse caso, o projeto é mais amplo e recebe vários tipos de ajuda, tanto o auxílio para ficar com filho para que a mãe universitária possa frequentar as aulas ou fazer provas, como ajuda com trabalho acadêmico, com empréstimo de livro, com carona solidaria. “Qualquer ajuda é bem-vinda”, diz Fernanda. Entre dez e 15 mulheres são atendidas por mês.

@língua

*Com informações da Agência Brasil

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar