Notícias

Justiça bloqueia R$ 258 Milhões em bens e valores de Fernando Bezerra e do falecido Eduardo Campos

Entre os acusados que respondem ao processo, está  Fernando Bezerra (MDB-PE) – atualmente líder do governo no Senado. Antes de ingressar no MDB, em 2018, Fernando Bezerra era filiado ao PSB e chegou a ser líder da legenda no Senado.

A Justiça Federal do Paraná bloqueou cerca de R$ 3,57 bilhões do MDB, do PSB, de políticos e de empresas. O bloqueio foi divulgado nesta sexta-feira (24), pelo Ministério Público Federal (MPF).Essa decisão é referente a uma ação de improbidade administrativa da Operação Lava Jato, movida pelo MPF e pela Petrobras.

Entre os acusados que respondem ao processo, está  Fernando Bezerra (MDB-PE) – atualmente líder do governo no Senado. Antes de ingressar no MDB, em 2018, Fernando Bezerra era filiado ao PSB e chegou a ser líder da legenda no Senado.

O montante bloqueado de  Fernando Bezerra Coelho somado com o espólio de Eduardo Campos ex-governador que morreu em acidente aéreo em 2014, chegam aos extraordinários R$ 258.707.112,76 (Duzentos e cinquenta e oito milhões, setecentos e sete mil, cento e doze reais e setenta e seis centavos).

O MPF havia pedido os bloqueios para a 1ª instância da Justiça, que negou. Então, os promotores recorreram à 2ª instância – o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) –, que autorizou.

Portanto, a Justiça Federal cumpre agora, com o despacho do juiz Friedmann Anderson Wendpap da 1ª Vara Federal de Curitiba, o que foi determinado pelo TRF-4. A decisão da Justiça Federal é de terça-feira (21).De acordo com o TRF-4, há indícios da prática de atos de improbidade por líderes de partidos e agentes públicos em prejuízo ao erário.

Segundo a força-tarefa, o ex-governador do Pernambuco Eduardo Campos e Fernando Bezerra, ambos na época do PSB, receberam propinas desviadas da construção da Refinaria Abreu e Lima.

Para o tribunal, é necessário “garantir a efetividade do resultado final da ação – em que apurada a existência de um amplo esquema criminoso, com prejuízos expressivos para toda a sociedade”

A defesa de Fernando Bezerra afirmou que as acusações “não se sustentam”. Segundo os advogados do senador, os mesmos elementos instruíram um inquérito criminal que foi arquivado pelo STF e que a ação de improbidade está prescrita.

“A defesa lembra que o Juiz da 1ª Vara Federal de Curitiba, Friedmann Anderson Wendpap, determinou a extinção liminar do processo com relação a todo o núcleo político, tendo em vista que aquele não era o juízo competente para processar a ação”, afirma a defesa de Fernando Bezerra. De acordo com os advogados do senador, a decisão do bloqueio é provisória e será submetida ainda ao colegiado da 4ª Turma do TRF-4.

A defesa de Fernando Bezerra informou que tomará as medidas cabíveis para demonstrar “que não existem elementos probatórios capazes de vincular o Senador Fernando Bezerra Coelho às acusações de improbidade administrativa da Operação Lava Jato”.

Artigos relacionados

2 pensamentos “Justiça bloqueia R$ 258 Milhões em bens e valores de Fernando Bezerra e do falecido Eduardo Campos”

  1. Eu não acredito mais em nada.
    Mesmo com a justiça bloqueando esses bens, mesmo com toda imprensa mostrando a verdadeira face desse senhor, ele continua cada vez mais forte e influente.
    Hoje praticamente percebemos que ele tomou de assalto as rédeas da Presidência
    O mito, e o ingênuo presidente do Senado não são páreos para a astúcia desse elemento.
    A ganância pelo poder cega e um dia ele vai cair pela própria petulância

  2. Só isto,e eu precisando de 5 reais todos os dias para comprar de pão ,tenho que ralar feito um condenado os dias se não,não compro,Muita injustiça neste país do desmando.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar