Notícias

Lava Jato: Fernando Filho em pista clandestina antes da operação em seu gabinete

Outro dia em conversas de grupos de redes sociais, alguém escreveu: "somente os bons são perseguidos", será mesmo? A história de Petrolina não combina com a frase. O saudoso deputado/Trator do Sertão, Geraldo Coelho não era bom. Era ótimo! Osvaldo Coelho, aquele que não precisava ser apresentado, era excelente!E nem assim, foram perseguidos, e nem assim, saíram em capas de revistas por condutas ilícitas. Mesmo que fossem somente acusações levianas. Nunca! A idolatria de pessoas por alguns líderes políticos em Petrolina é causa patológica.

 

Até pista clandestina está no roteiro dos políticos petrolinenses. A cada dia, e depois da larga escala de informações, o Vale do São Francisco vai conhecendo a rotina dos seus “ídolos na política”.

Quem diria, que aqueles a quem uma grande parte da população idolatra, que vivem como se fossem reis, que posam nas melhores revistas, que são adorados como se fossem deuses, estão sendo desmascarados. O pior de toda essa história,é que esses homens estão pouco se importando com a população. Eles estão deixando a alma de uma cidade destroçada.

Outro dia em conversas de grupos de redes sociais, alguém escreveu: “somente os bons são perseguidos”, será mesmo? A história de Petrolina não combina com a frase. O saudoso deputado/Trator do Sertão, Geraldo Coelho não era bom. Era ótimo! Osvaldo Coelho, aquele que não precisava ser apresentado, era excelente! E nem assim, foram perseguidos, e nem assim, saíram em capas de revistas por condutas ilícitas. Mesmo que fossem somente acusações levianas. Nunca! A idolatria de pessoas por alguns líderes políticos em Petrolina é causa patológica.

Existem pessoas que estão às escuras e preferem não enxergar e aceitar a verdade.É preciso uma receita médica e um bom remédio para tratar certas mentes que não querem concordar que o caos se instalou na família mais nobre da cidade.

Nesta semana, a Revista Crusoé passou alguns dias num aeroporto clandestino em Brasília usado por políticos poderosos e descobriu fatos curiosos. Trazendo para nossas paragens, a Revista publicou que em 19 de setembro, quando foi alvejado pela PF, Fernando Bezerra Filho chegou ao terminal clandestino que fica distante de Brasília 35 KM, com a família, a bordo de uma picape preta, com vidros escuros. Dois homens carregaram quatro bolsas do veículo até o avião.

O Embraer Phenom 100 decolou menos de cinco minutos depois. O jato de 16 milhões de reais, com capacidade para sete pessoas, pertence a uma empresa do setor de energia. Fernando Filho, é importante lembrar, foi ministro de Minas e Energia de maio de 2016 a abril de 2018.

Tudo isso, somente para fugir das lentes, dos microfones da imprensa. O deputado federal Fernando Bezerra Coelho Filho tinha acabado de ser alvo de uma ação da Polícia Federal. Agentes vasculharam a casa e o gabinete do parlamentar pernambucano do DEM horas antes, em busca de provas para uma investigação em que ele é suspeito de receber propinas de empreiteiras.  A pista de pouso é clandestina, e caiu no gosto dos poderosos que procuram escapar dos olhares curiosos, da burocracia e (por que não?) da rígida fiscalização do aeroporto internacional de Brasília, que fica até mais perto da região central da cidade.

Quem diria, que aqueles a quem uma grande parte da população idolatra, vivem como se fossem reis, posam nas melhores revistas, são adorados como se fossem deuses, estão sendo desmascarados. O pior de toda essa história,é que esses homens estão pouco se importando com a população. Eles estão deixando a alma de uma cidade destroçada.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar