Notícias

Lucinha Mota e caso Beatriz: Alvorlande Cruz tenta trazer Lucinha Mota para a Tribuna da CPA, mas Ronaldo Cancão diz não!

""Ela só pode usar a Tribuna da Casa com ofício, e obedecendo a parte Regimental da Câmara. Além do mais, ela já esteve por duas vezes nesse plenário", disse Ronaldo Cancão.

O vereador Alvorlande Cruz bem que tentou mas, ouviu um “não” redundante do vice-presidente da CPA (Casa Plínio Amorim), Ronaldo Cancão.

O caso aconteceu depois que o advogado Wank Medrado, foi ao plenário da Câmara Municipal, explicar a versão do seu cliente.O advogado defende Allinson Henrique, que é acusado de ter apagado as imagens das câmeras que possivelmente mostrariam quem assassinou Beatriz Angélica.

Enquanto rolava a sessão ordinária dessa terça-feira, 8, a mãe de Beatriz, Lucinha Mota, fazia seu protesto, indignada com a presença do advogado. O vereador Alvorlande Cruz, usou o microfone para dizer que “se estavam o ouvindo o advogado, Lucinha Mota, teria o mesmo direito”.

Foi nesse momento, que o vereador Ronaldo Cancão, atropelou a fala do vereador, e disse que o pedido do vereador não podia ser atendido, até porque, para se usar a tribuna da Câmara, “precisa-se de ofícialização, é preciso obedecer a parte regimental da CPA”.

“Ela só pode usar a Tribuna da Casa com ofício, e obedecendo a parte Regimental da Câmara. Além do mais, ela já esteve por duas vezes nesse plenário”, disse Ronaldo Cancão.

Porém, em conversa reservada com Lucinha Mota, descobrimos que sim, ela oficializou o pedido mas, não foi atendida. Alvorlande Cruz rebateu o colega dizendo que a mãe em questão, perdeu o que de mais precioso tinha: a filha.

“Como a Casa não pode permitir que a mãe fale? Ela perdeu o que de mais precioso tinha: a sua filha. Lucinha Mota, apesar de sua luta, pode vir ao plenário 20 vezes, que Beatriz não voltará! O que lhe resta é a voz, é a busca por justiça. Ela sofre, e não se pode negar o direito de externar a sua dor. Essa é Casa do povo, é a caixa de ressonância da sociedade!”

 

 

Artigos relacionados

2 pensamentos “Lucinha Mota e caso Beatriz: Alvorlande Cruz tenta trazer Lucinha Mota para a Tribuna da CPA, mas Ronaldo Cancão diz não!”

  1. Qual o objetivo da Câmara em ouvir Wank Medrado, advogado de um suspeito, indiciado por participação em crime tão bárbaro?

    Por que nunca deram espaço para a família de Beatriz?? Por que nunca se manifestaram, como representantes do povo, exigindo o desvendar do caso???

    Deveriam estar fiscalizando as ações do Prefeito, propondo ações eficazes no combate a violência e usando o espaço da Câmara para defesa dos injustiçados…. Ao invés disso preferem ceder espaço para que o acusado se coloque, esquecendo a vítima!!

    Devem estar com muito tempo ocioso, senão, não estariam prestando este desfavor a família e a sociedade Sanfranciscana, que Clama por JUSTIÇA por Beatriz Mota!! Indignação me define!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar