NotíciasPolítica

Marília Arraes abre vantagem para o senado

A deputada federal Marília Arraes (PT) lidera a corrida pelo Senado em Pernambuco, de acordo com Pesquisa Empetec/Diario. Foram ouvidos 2.019 eleitores entre os dias 26 de fevereiro e 4 de março. A margem de erro é de 2,23%, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. O levantamento foi feito pela Empresa de Pesquisas Técnicas, Científicas e de Mercado LTDA  (Empetec), tendo como contratante o Diario de Pernambuco, e registrado no Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco sob o número PE03717/2022.
No levantamento estimulado, ou seja, quando os nomes dos candidatos são apresentados ao eleitor, Marília tem 25,8% das intenções de voto. É a única que consegue um percentual acima dos eleitores que dizem não votar em nenhum dos nomes apresentados (20,6%) e também dos eleitores que não sabem ou não responderam (21,8%).
O nome que aparece em segundo lugar no levantamento é o do ex-senador Armando Monteiro (PSDB), com 13,0%. Em terceiro lugar surge o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PL), com 5,0%. Do quarto ao oitavo lugar estão cinco deputados federais: Daniel Coelho (Cidadania) tem 4,1%, Wolney Queiroz (PDT) soma 3,6%, André de Paula (PSD) chega a 2,7%, Eduardo da Fonte (PP) fica com 1,1% e Carlos Veras (PT) atinge 1,0%. O ministro do Turismo, Gilson Machado (PSC), e o deputado federal Silvio Costa Filho (Republicanos) aparecem em seguida, empatados com 0,6%. Por fim, Eugênia (PSol) tem 0,1%. A pesquisa não fez o levantamento espontâneo, quando os nomes dos candidatos não são apresentados ao eleitor.
INDEFINIÇÃO
Enquanto a corrida pelo governo do estado começa a ser desenhada com a definição dos nomes, a disputa pelo Senado permanece indefinida. Alguns dos nomes que estão sendo ventilados para concorrer à vaga deverão sair do páreo em breve. Seis deles (Marília Arraes, Wolney Queiroz, André de Paula, Eduardo da Fonte, Carlos Veras e Silvio Costa Filho) fazem parte da Frente Popular, que, assim como qualquer outra chapa, só poderá indicar um nome.
Por outro lado, Armando Monteiro e Daniel Coelho disputam a vaga na chapa de Raquel Lyra. Anderson Ferreira não concorrerá ao Senado, e sim ao governo do estado, em uma decisão anunciada na última quinta-feira, após, portanto, a realização da pesquisa.
ANÁLISE
Para o analista de pesquisa quantitativa da Empetec, Victor Freire, o cenário desenhado pela pesquisa é favorável a Marília Arraes. “Em 2018, nas primeiras pesquisas e até perto da eleição, ela era a candidata que tinha os maiores percentuais de votos. Ela era a favorita na disputa pelo governo do estado. Já naquele momento, tinha uma notoriedade muito forte no estado”, explica.
Ainda de acordo com Victor Freire, os números das pesquisas para o governo (com a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, liderando todos os cenários) e para o Senado sugerem uma “boa vontade” do eleitor pernambucano com as mulheres neste momento. “Isso fortalece a ideia de que a liderança feminina hoje é muito bem vista”, diz. Entretanto, como 42,4% dos eleitores responderam que não votariam em nenhum dos candidatos ou não souberam responder, a disputa está aberta. “É preciso ver como esses eleitores, que não sabem ou não responderam, vão se comportar”.
Do Diário de Pernambuco
Tags

Artigos relacionados

1 pensou em “Marília Arraes abre vantagem para o senado”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar