Notícias

O Nova Semente deve ser de graça? Deve tirar a participação popular? Insubstituível e deu certo!

Atendendo um número impressionante de quase
10 mil crianças de zero a 6 anos, o Programa Nova Semente chama a atenção e se tornou a menina dos olhos dos candidatos em Petrolina. No inicio, o programa foi muito criticado, e seu inventor o prefeito de Petrolina Julio Lossio, sofreu muitos ataques quando abriu a primeira Unidade.
O programa deu certo. Quebrou a barreira do “eu não posso” e foi para dentro das comunidades, transformando casas simples em  creches com grande potencial de mudanças. Hoje Petrolina conta com 152 unidades do Nova semente e atende o público infantil com 5 refeições diárias, ensino eficiente de alfabetização e cuidado espetacular para os pequeninos. A população que entra com seus filhos no programa, também tem sua participação, o que faz toda a diferença. São R$ 25,00 de contribuição mensal para que seus filhos fiquem o dia inteiro na creche sendo cuidado por  funcionárias que são chamadas de SEMENTEIRAS. Essas funcionárias receberam dignidade através do emprego formal, de carteira assinada. O nova Semente conta com 3 mil funcionários.
O  Nova Semente deve ser de graça? Deve
tirar a participação popular?
 
Em chegando o tempo de escolhas de um novo gestor para Petrolina os candidatos estão prometendo que irão revolucionar o programa. Mas existem perguntas  que pairam no ar que fazem com que paremos e analisemos essas propostas. Para se ter um nova semente de graça é preciso considerar que os R$ 25,00 pagos pelos pais criam um laço de corresponsabilidade.Tirando a participação da comunidade a magia do programa sumirá. O que de fato precisa ser feito é buscar melhorias para as sementeiras, transforma-las em educadoras municipais, dignificar ainda
mais quem cuida das crianças.
 O
programa foi bem bolado, é uma realidade e agora é insubstituível! Ainda bem que o prefeito pensou na população e transformou o Programa em Lei Municipal, afastando assim, toda sorte de pessoas más intencionadas e que queriam acabar com o projeto. Quase 10 mil crianças sendo atendidas é um número a se considerar. Mas se o político pensa
que vai enganar a população com a mentira  de que vai melhorar o Nova Semente, o discurso se torna vazio e sem respaldo.
Pesquisas apontam  que das 25 milhões de crianças brasileiras de zero a seis anos, mais de 16 milhões estão fora de
qualquer atendimento escolar da educação infantil ou de apoio institucional. Em Petrolina a realidade mudou consideravelmente com a Nova Semente.A feliz certeza e a vontade política transformaram Petrolina com um inovador Programa de Educação Infantil. Isso só muda o foco para o que realmente é importante. Cuidar da infraestrutura humana. A educação é libertadora.

 

A possibilidade da mudança para melhorar o mundo não é o discurso apenas de líderes espirituais, faz parte de todos, é preciso sim, trazer mais discursos ideológicos de viabilização do possível através de projetos consistentes de renovação.
Cauby Fernandes

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar