Notícias

Página de Bolsonaro compartilha post criticando Dallagnol

Perfil oficial do presidente no Facebook respondeu comentários de apoiadores solicitando a indicação do procurador ao cargo de PGR

O perfil oficial de Jair Bolsonaro no Facebook compartilhou um post chamando o procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava Jato, de “esquerdista estilo PSOL”. A resposta foi a comentários feitos na página de Bolsonaro solicitando a indicação de Dallagnol ao cargo de procurador-geral da República.

O link compartilhado pelo perfil do presidente redireciona para post da página “Bolsonaro Opressor 2.0”. A mensagem é voltada “pra quem pede o Deltan Dallagnol na PGR”. “O cara é esquerdista estilo PSOL”, afirma a publicação.

O post é acompanhado de declarações do procurador contra a ditadura militar, críticas ao decreto do Planalto que ampliava sigilo de dados e atos do governo e elogios a reportagens sobre as investigações contra o ministro Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) e de Fabrício Queiroz, ex-assessor do hoje senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) na Assembleia Legislativa do Rio.

Deltan Dallagnol

@deltanmd

“A ditadura militar virou uma espécie de fetiche em tempos recentes, em especial para quem não viveu aquele tempo.” http://epoca.globo.com/cultura/helio-gurovitz/noticia/2017/05/o-dever-da-memoria-em-nome-dos-filhos.html 

Ver imagem no Twitter
772 pessoas estão falando sobre isso

A página de Bolsonaro também compartilhou uma lista de temas que seriam discutidos com o indicado ao cargo de Procurador-Geral da República. A lista inclui desarmamento, ideologia de gênero, direitos humanos, Amazônia, excludente de ilicitude, Comissão da Verdade, reserva indígena, ONGs, Meio Ambiente e Forças Armadas.

Deltan Dallagnol

@deltanmd

Relatório do COAF apontou que 9 ex-assessores de Flávio Bolsonaro repassaram dinheiro para o seu motorista. Toda movimentação suspeita envolvendo políticos e pessoas a eles vinculadas precisa ser apurada com agilidade. É o papel do MP no RJ investigar.https://glo.bo/2LgMy8o 

Coaf: datas de depósitos na conta de motorista coincidem com pagamentos na Alerj

Relatório mostrou que ex-funcionário de Flávio Bolsonaro teve movimentação suspeita de R$ 1,2 milhão. Nove ex-assessores de Flávio repassaram dinheiro para o motorista.

g1.globo.com

No sábado, 10, Bolsonaro declarou que o futuro chefe do Ministério Público “não será alinhado com o governo”. Ele pretende indicar o próximo titular da PGR na próxima semana. Em reportagem especial, ‘Estado’ mostra quais são os desafios que o escolhido enfrentará no governo e os seis principais candidatos ao cargo.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar