Notícias

Pais dormem em fila tentando matricular filhos em CMEIs e Novas Sementes em Petrolina

Apesar da fila, as vagas são limitadas para novos estudantes em ambos equipamentos, nesta segunda (6).

Diversas filas se formaram na frente de vários equipamentos de educação em Petrolina, principalmente nos bairros periféricos da cidade desde a madrugada desta segunda-feira (6), dia em que começa o prazo de matrícula nas vagas remanescentes em CMEIs e creches do programa Nova Semente.Pais e responsáveis tentam matricular os filhos nas instituições, e para isso, dormiram nos locais para garantir uma vaga.

A enfermeira  Nubya Helena tem três filhos e uma ainda com 1 ano de idade precisa de uma vaga numa creche para que a mãe possa trabalhar. Desde o ano passado  ela tenta matricular a filha no local, mas não consegue.

“Existe uma lei que me garante a vaga, porque já tenho uma filha aqui. A outra está com 1 ano. Fiz a solicitação e ela não consta em listagem nenhuma. Estou há dois dias na fila e eles disseram que liberariam uma vaga hoje, mas estão dizendo que não tem”, afirma.

A crediarista Renata Rodrigues tenta matricular o filho de 11 meses por quatro vezes no CMEI do João de Deus . Ela dormiu na porta da escola no domingo (5) e, mesmo assim, teme não garantir a vaga.

“É muito constrangimento. Eu cheguei às 18h, mas tinha gente que tinha chegado às 17h do domingo. Dormimos no papelão, com ratos na rua, e ainda tememos os responsáveis chegar às 8h e dizerem que não tem nenhuma vaga. É um absurdo. Todo mundo que dormiu aqui é porque veio outras vezes na escola e disseram que haveria vagas hoje”, diz.

“Infelizmente, o sistema é totalmente obscuro. Só se matricula aqui quem conhece alguém da secretaria. É uma escola de qualidade, mas o método de matrícula é totalmente obscuro. Existe um quantitativo de vagas,quando chega aqui, eles dizem que não há vagas”, declara o professor Carlos Amâncio que busca vaga para seu filho.

Com a palavra os responsáveis.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar