Notícias

Paulo Valgueiro defende os Agentes de Trânsito e afirma “não sou dono, nem sócio da empresa Rodando Legal”

Alguns vereadores, de Petrolina indignados com a remoção de veículos no Centro da cidade pela empresa responsável pela remoção por meio de guincho e a permanência do veículo no depósito dessa permissionária, serviço para o qual é cobrada uma taxa, usaram a tribuna da Câmara de Municipal para criticar duramente a empresa permissionária, qual seja, a empresa Rodando Legal.

Tal fato gerou muitas controvérsias na Casa Plinio Amorim. Vereadores, para aparecer a figura na imprensa, deram uma de defensores dos fracos e oprimidos e levaram isso muito a sério. Um dos vereadores, talvez o mais exaltado, foi Aero Cruz, que cobrou ações enérgicas e explicações sobre os valores praticados pela empresa Rodando Legal, contratada pela Agência Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA) para atuar no município.

Um dos que foi inquirido por Aero Cruz, tanto na tribuna quanto na imprensa, foi o vereador Paulo Valgueiro que exerceu o cargo de diretor presidente da AMMPLA na gestão passada e, segundo Aero, foi quem fez o contrato com a tal empresa. Para piorar a situação, em entrevista à Radialista Neya Gonçalves, da Rádio Grande Rio FM, o vereador Aero Cruz levantou a suspeita de que Paulo Valgueiro poderia ser o dono ou sócio da empresa Rodando Legal.

Fazendo o uso da tribuna, e de forma mais enérgica e apaixonada, Valgueiro defendeu a atuação dos Agentes de Trânsito e dos Fiscais de Transportes, que têm o dever legal e institucional de fiscalizar o trânsito e os transportes, autuando as irregularidades e acionando a empresa de guincho quando julgarem necessário, dentro do que está definido na legislação que regula o trânsito.

E sobre a alegação de Aero de que o vereador estava defendendo a empresa, Valgueiro não deixou por menos: “Para deixar bem claro para todos, eu posso afirmar que não tenho nenhuma participação, não sou dono, nem sócio da empresa Rodando Legal”, rebateu Paulo Valgueiro.
Em entrevista a este blog, em resposta à suspeita levantada por Aero Cruz, o vereador Paulo Valgueiro saiu em defesa, em primeiro lugar, dos Agentes de Trânsito dizendo que sempre os defenderá e que não é dono nem sócio da empresa.

Em sua fala, Valgueiro afirmou que “ O Agente de Trânsito está fazendo o trabalho dele, que é fiscalizar o Fiscal de Transportes está fazendo o trabalho dele, suas atribuições estão previstas em Lei e o Agente não está cometendo nenhuma arbitrariedade quando autua o cidadão que está cometendo alguma infração no trânsito. A empresa não tem nenhuma autonomia na regulação do trânsito e dos transportes. A autonomia para determinar a apreensão, a liberação e os trâmites de todo esse processo é exclusivamente da AMMPLA que é a contratante da empresa aqui.
Sobre a sua relação com a empresa, Paulo Valgueiro foi categórico. Afirmou que “não sou dono, não sou sócio, não sou representante, enfim, não mantenho nenhum tipo de vínculo com a empresa Rodando Legal. Em nenhum momento defendi a empresa, apenas tentei esclarecer para as pessoas que a contratação da empresa passou por licitação e que a sua atuação em Petrolina é legal e legítima, o que pode ser conferido junto ao setor de licitação da prefeitura que a sagrou vencedora do certame, após a desclassificação da primeira colocada, a qual foi mantida pela Justiça.”.
Conforme apurado por esse blog, a empresa Rodando Legal foi selecionada e contratada por meio do Processo Licitatório nº 159/2016, na modalidade pregão, após a empresa vencedora da licitação, Barradas & Queiroz Guarda e Transporte de Veículos LTDA, ter sido desclassificada porque não preenchia um dos itens do edital. Inclusive, o resultado da licitação foi questionado na Justiça Estadual, por meio do Mandado de Segurança nº 0008367-14.2016.8.17.1130, manejado pela empresa Barradas e Queiroz, sendo que em sua sentença, o juiz manteve a desclassificação desta empresa, e por consequência, reconheceu o resultado final da licitação que classificou como vencedora a empresa Rodando Legal.

Conheça a empresa:
Rodando Legal – Serviços e Transporte Rodoviário Ltda (nome fantasia: Rodando Legal – Serviços e Transporte Rodoviário Ltda)
CNPJ08.397.160/0001-28
Razão social Rodando Legal – Serviços e Transporte Rodoviário Ltda
Capital Social R$ 2.400.000,00 (Dois milhões, quatrocentos mil reais)
Data de abertura20/10/2006
Endereço Rod. Washington Luiz, 4100, Area 5, Vila Sao Luis, Duque De Caxias, RJ, CEP 25055-009, Brasil
Telefone (21) 2240-3829
Emailfiscal@grupol2r.com.br

 

Mandado de Segurança nº 0008367-14.2016.8.17.1130

Por Cauby Fernandes
@língua

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar