Notícias

Petrolina: as marquetolagens de Miguel Coelho em que o povo acreditou. Vem aí a parte 2

Resultado de imagem para Calcanhar de aquiles

Petrolina é uma cidade que não acredita na política, mas acredita religiosamente em Papai Noel. Há exceções, evidentemente. Óbvio que nem todos são assim.

A cultura política do petrolinense  acredita mais em Papai Noel do que em Deus. Em lugar de ter fé num “ser superior”, a população  prefere crer num “ser publicitário superior”. Só mesmo o tal do “bom velhinho”, fantasiado de vermelho ( que não é do PT), para dar conta de cessar os lamentos dessa gente nossa sertaneja . E, por acreditar verdadeiramente em Papai Noel, o eleitor de Petrolina, embarca nas marquetolagens que embalam os políticos  para presente. Assim é no Natal, assim é nas eleições. O povo da Capital do São Francisco, começa a despertar. Será?

Passado um ano da sua posse, o prefeito Miguel Coelho, achou na Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), um trunfo para tentar reverter um ano morno que foi 2017, só não foi um fiasco, por conta das obras deixadas para inauguração pelo antigo gestor. Por conta disso, o prefeito voltará para o cenário em novo palco , fazendo uma nova apresentação. Desta feita o tema escolhido é COMPESA. No bojo dessa conta ruim que a empresa  vem deixando , Miguel Coelho , tenta  levantar a imagem dele, do pai e do irmão que estão ávidos para tomar contar do poder total do Estado.

Assim como fez com o Programa Nova Semente “de graça” a sua marca para ganhar  a prefeitura de Petrolina, o chefe do Executivo, achou o calcanhar de Aquiles de Paulo Câmara no Sertão, e vai ferir com duros golpes até que de lá saia sangue.

Já está agendada uma série de jogadas de marketing e de videos ao vivo com o garoto propaganda , só para tratar do “desmantelo ” que a COMPESA vem deixando ao longo dos anos. Isso seria muito bom para a população, se não tivesse um tom de jogada politica para promoção de outros interesses , seria muito bom , se isso fosse realmente preocupação com a população, e seria melhor ainda  se não tivesse o traço da marquetolagem que Miguel tenta imprimir.

Quem não sabe que tudo isso, é a jogada politica só por que é ano de eleição? Quem não sabe que tudo isso, é a jogada politica só por que o governo já não compartilha dos mesmos pensamentos que o grupo de Miguel Coelho faz parte?

Até o presidente da Compesa em nota  se diz estarrecido com a decisão de se fazer a privatização dos serviços de abastecimento d’água e esgotamento sanitário no município. Roberto Tavares, foi pego de  surpresa com a decisão do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, em anunciar, com quem a Compesa tem contrato de concessão firmado em 2007, cuja vigência iria até 2037.

Ficamos surpresos com a proposta de privatização em Petrolina. A Compesa apoiou a operação de combate a ligações irregulares na rede de esgotos, atuou em parceira na limpeza da Orla, iniciou obras importantes de abastecimento d’água, como está realizando no Serrote do Urubu, e obras de esgotamento sanitário como está fazendo nos Bairros do Vale do Grande Rio, Pedro Raimundo e Jardim Amazonas. Além disso, estamos prontos para iniciar o Esgotamento Sanitário do Park Jatobá, num investimento de R$ 4,6 milhões que depende apenas de chegarem os recursos da Codevasf. Por fim, trabalhamos duro nos meses de novembro e dezembro para vencer a burocracia e conseguimos assinar contrato de empréstimo de R$ 38 milhões para investir em Petrolina”, lamentou Tavares.

A cultura política do petrolinense  acredita mais em Papai Noel do que em Deus. Em lugar de ter fé num “ser superior”, a população  prefere crer num “ser publicitário superior”. O eleitor de Petrolina, embarca nas marquetolagens que embalam os políticos  para presente. Assim é no Natal, assim é nas eleições. O povo da Capital do São Francisco, começa a despertar. Será?

 

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar