Notícias

Petrolina: Casa de Cambraia esquecida pelo poder público

Atualmente a Casa da Cambraia passa por agruras,e precisa de urgente reestruturação. Mesmo com ajuda de custo da prefeitura para pagamento de água e energia, não sobra capital de giro.Diversos projetos já foram feitos, mas nenhum chegou  a ser posto em prática. Se lembram dos grandes, e os pequenos e valiosos empreendimentos são esquecidos.

Entre as grandes demandas de exportações  e caixas de mangas enormes  e de uvas com e sem sementes, o saudoso  e eterno deputado federal Osvaldo Coelho, nas suas viagens (que foram muitas), sempre guardou um espaço nas suas malas  para alguns pacotes de cambraia.
A cambraia é um tipo de tapioquinha crocante e bem seca, mas de um sabor delicioso. O produto tem validade de até 6 meses a partir da data de fabricação, sendo mantido em recipiente fechado. Aberto, deve ser consumido em até uma semana.O beijuzinho fazia parte da vida de Osvaldo Coelho.
Esquecida
A Casa da Cambraia é uma associação que existe há 26 ano anos, e fica na Rua 16 do bairro Jardim Amazonas, Zona Oeste de Petrolina.  A Casa atende a diversos tipos de clientela de pelo menos quatro municípios do sertão pernambucano. A produção da iguaria gira em torno de  1.500 e 3 mil unidades por dia.
Atualmente a Casa da Cambraia passa por agruras,e precisa de urgente reestruturação. Mesmo com ajuda de custo da prefeitura para pagamento de água e energia, não sobra capital de giro.Diversos projetos já foram feitos, mas nenhum chegou  a ser posto em prática. Se lembram dos grandes, e os pequenos e valiosos empreendimentos são esquecidos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar