NotíciasPolítica

Petrolina: comportamento “histrionico” de vereadores preocupa sociedade

Boa parte dos vereadores petrolinenses tem transtorno histriônico. Mas afinal, o que é isso? Vamos explicar.

Os últimos acontecimentos na Câmara de vereadores de Petrolina  tem chamado a atenção  e gerado preocupação na sociedade. Salários altos, cota de combustível, empréstimos, eleição fora do tempo, agressões verbais e uma série de fatos e acontecimentos que marcaram o primeiro ano dessa nova legislatura.

O que vimos foram comportamentos hostis, palavras impensadas e jogadas no rosto de opositores sem se pensar na consequência que isso iria gerar. Enfim, vimos uma Câmara com nervos à  flor da pele em 2021.

Com esse histórico nada positivo, vimos vereadores chamando mais atenção do que outros e aí, a preocupação aumenta, pois, ao que parece, boa parte dos vereadores petrolinenses tem transtorno histriônico. Mas afinal, o que é isso? Vamos explicar.

Sabe aquelas pessoas que fazem tudo para ser o centro das atenções? Para elas, não há limites quando o que está em jogo é atrair todos os olhares para si, receber elogios e ser um destaque absoluto. Quem tem o transtorno de personalidade histriônica é assim o tempo todo: age como se a vida fosse uma eterna noite de estreia de um espetáculo de sucesso, onde espera aplausos calorosos. Para consegui-los vale chorar, desmaiar, vestir-se de forma extravagante, abusar da sedução e derramar as emoções como nos grandes dramalhões.

O transtorno, classificado no Manual Diagnóstico, faz parte do grupo B, que também inclui o narcisista, o o antissocial e o borderline.

Lembrou de algum vereador que é assim em Petrolina? Vá lá na Casa legislativa  que logo vai perceber que tem o transtorno. Modo de vestir e de falar entre outros comportamentos, te mostrarão qual vereador é histriônico.

À primeira vista, o exagero emocional do histriônico parece algo feito de propósito. Como uma estratégia que ele usa para ser mais visto e reconhecido do que os outros. Mas isso não verdade. Ser o centro das atenções não é um capricho dele, mas uma necessidade vital como respirar. Quando fica em segundo plano, seu mundo desaba e ele sente que falta um chão para pisar. Por isso, não mede esforços para manter-se sempre em evidência.

Pessoas com esse transtorno têm uma baixa tolerância à frustração. Ficam entediadas facilmente, não lidam bem com a rotina e vivem à procura de excitação. O sofrimento no qual elas mergulham quando não são notadas faz com que tenham um humor instável e reativo. Uma pessoa com transtorno de personalidade histriônica busca ser o centro das atenções, fala de forma dramática, tem opiniões fortes, é facilmente influenciada, muda facilmente de humor e acredita ter relações mais próximas do que elas realmente são.

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar