NotíciasPolítica

Petrolina: mercado do voto está inflacionado em Petrolina

A culpa é do Clã mais antigo da cidade

Quero levar você comigo nessa viagem de números super inflacionados e, a partir desse ponto, fazer o cabeção pirar com aquilo que você vai ler.

Pense comigo: os vereadores de situação que apoiam Miguel Coelho, hoje, estão em número de 17.Para que Miguel Coelho conseguisse se eleger em 2016, óbvio e, não é segredo, ele movimentou muito dinheiro, e sua campanha foi sem sombras de dúvidas muito cara. Diversos candidatos e diversas lideranças, estavam engajadas em fazer com que o garoto fosse eleito. Isso demanda muito recurso.

Resultado de imagem para voto inflacionadoChegou 2019, estamos no meio do ano e, agora, o retumbar de uma nova campanha, já se ouve ao longe. Lembra daquele número de 17? Pois bem, eles estão de volta à pista e, desta vez, querem a reeleição. Aí é que o bicho pega. Dessa vez, sem coligações, Miguel vai ter que refazer as contas. Não dá pra reeleger a todos,e nem todos eles querem ir para os chapões da morte. O prefeito vai ter que fazer três partidos fortes que garantam pelo menos, dois eleitos em cada um deles. Entenda que se assim acontecer, dos 17, apenas 6 serão reeleitos.

Quem for andar com Julio Lóssio ou Odacy, sabe que o recurso é menor, que as ajudas são menores, no entanto, eles trabalharão mais soltos, sem muita responsabilidade, diferente da pressão que hoje sofre o grupo do prefeito. Quem tem muito a perder é o grupo da situação, e isso, em todos os sentidos. Os outros, são desafiantes, nada tem a perder, somente a ganhar.

Quem ficar com Miguel, vai exigir um preço alto para permanecer do seu lado lado. É um risco alto a se correr, e para ir a uma batalha desse tipo, como já dissemos, demanda recurso.Pequenas ajudas financeiras não serão bem vindas, santinho é caro, gasolina está nas alturas, apoios e eventos custam caros. A inflação da última eleição, chegará em 2020 nas alturas.

O mercado do voto está inflacionado e, a culpa disso tem um nome: Miguel Coelho e sua família.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar