NotíciasPolítica

Petrolina: Miguel Coelho não tem mais o direito de errar

Perder aliados nesse momento é negócio ruim e trará prejuízos.

Faltando oito meses para as eleições, Miguel Coelho  não tem mais o direito de errar sob pena de pôr em risco sua reeleição. Foram muitos os erros cometidos nesses três anos de governo, sendo o mais grave de todos a demissão de diversos professores ao longo de seu mandato, principalmente as professoras do Programa Nova Semente. As mulheres que faziam a  força no Programa se apoiaram na promessa que ele as manteria nos cargos e que faria uma Nova Semente gratuita. O prefeito, fez justamente o oposto.

Logo ao assumir o mandato, fechou mais da metade das creches do Nova semente e demitiu um batalhão de mulheres. Outro grave erro do governo, foi em relação aos processos seletivos da educação.Foram tantos erros nessa área, que até a FACAPE,pôs seu nome em risco. Até hoje, os professores se queixam que foram excluídos da gestão Novo tempo.

Miguel Coelho fez pouco caso dos reclames da comunidade de educadores  e premiou apenas quem ele quis e, não deu o mesmo espaço que seu antecessor, Julio Lossio, dava aos professores. A classe dos professores, como todos sabem, é importante em qualquer processo eleitoral. Como agora chegou a hora de correr atrás desses formadores de opinião,voltar atrás vai ser difícil. O prefeito não pode mais dar-se ao luxo de perder aliados.

Retorno ao ninho antigo
É fato que os professores sentem saudades da gestão passada quando o assunto é educação e querem retornar ao antigo ninho. Julio Lossio,apesar de também ter errado em algumas áreas, nesta porém,sempre esteve do lado dos educadores e sempre fortaleceu a educação do município.  Ao hostilizar a classe, Miguel Coelho que não cumpriu absolutamente nada do que foi acertado,perde espaço, e hoje os professores são os  maiores críticos do governo.

Desmonte

Para piorar a situação, os acordos firmados com ex-aliados de Julio Lossio, o grupo do senador  Fernando Bezerra  que disse que  “Petrolina  precisava de uma nova agenda, de um novo caminho e de uma nova liderança para construir um novo tempo”, mexe em algo que não sentido: querer um novo tempo. Como isso pode acontecer  com mentes que vieram da gestão passada? Com isso fica claro que Julio Lossio estava certo, que as peças que estavam com ele eram boas e que Miguel Coelho apenas cooptou aquilo que era do seu antecessor. Se é para ser Novo Tempo, que busque pessoas diferentes.

Recuo

Outro erro grave de Miguel Coelho, se dá ao ouvirmos suas falas. Durante os três anos de governo, a empáfia, o extremismo, a imprensa comprada a preço de ouro e a truculência usada pelos seus aliados na Câmara Municipal em relação a bancada de oposição, fez com que aparecesse o lado escuro da política imprimida pelo gestor. Um ponto negativo e que demonstra que ou é como ele ordena ou não tem conversa.

Miguel Coelho de 2020, está se tornando mais aberto, fala mais brando. Porém , todos percebem que esse recuo é temporário, e que ele está agindo dessa forma por causa da eleição que se aproxima.Poderia ter feito diferente sendo mais educado e compassivo. Faltou tato.

Faltando oito meses para as eleições, Miguel Coelho  não tem mais o direito de errar sob pena de pôr em risco sua reeleição.Perder aliados nesse momento é negócio ruim e trará prejuízos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Fechar