Notícias

Petrolina: não tem chapão da morte! Todas as chapas estão no mesmo caminho

Na cidade, existe um clima de expectativa no ar nessa semana decisiva dentro do calendário eleitoral que mesmo com a pandemia do Coronavírus, continua sem alteração.Entre os nomes de candidatos majoritários, quais serão confirmados? Certo mesmo, só Miguel Coelho, prefeito, candidato a reeleição pelo MDB.

Restam cinco dias para quem quiser disputar a eleição este ano. O prazo para se filiar ou usar a janela partidária vai até a próxima  sexta-feira, 3. Será uma semana de corrida contra o tempo. até porque,em meio à pandemia causada pela Covi-19, tudo ficou mais burocrático.

No maior colégio eleitoral do sertão pernambucano,Petrolina, terá uma  disputa com um tempero a mais com a chegada de um possível segundo turno, e aí, com os nervos à flor da pele, pré-candidatos estão correndo para se ajustar às regras do TSE. Tem que fechar as chapas, majoritárias e proporcionais e saber o lado e onde vai buscar a eleição.

Na cidade, existe um clima de expectativa no ar nessa semana decisiva dentro do calendário eleitoral que mesmo com a pandemia do Coronavírus, continua sem alteração.Entre os nomes de candidatos majoritários, quais serão confirmados? Certo mesmo, só Miguel Coelho, prefeito, candidato a reeleição pelo MDB.

Ainda faltam confirmar se disputam a eleição de fato este ano, os ex-prefeitos Julio Lóssio, PSD, e Odacy Amorim, aliás, Odacy ainda tem uma disputa interna com a vereadora Cristina Costa para saber quem é o nome do PT para a majoritária do partido.

O deputado estadual Lucas Ramos, PSB, que vem construindo seu nome para disputar também a Prefeitura de Petrolina, confirma mesmo essa disposição? O vereador da oposição Gabriel Menezes deve entrar nessa corrida majoritária? E seu rumo partidário, é no PSL mesmo?

Tem ainda a turma combativa do Psol com o médico Marcos Ortopedista que deixou o PT para se posicionar como mais uma alternativa majoritária em Petrolina no campo da esquerda. Aliás, no Psol, a sigla tem alguns outros nomes competitivos que podem se colocar como disputar a prefeito/prefeita ou irem para o caminho da Casa Plínio Amorim, a exemplo do ex-vereador Geraldo da Acerola, também ex-petista; Lucinha Mota que disputou a Assembleia Legislativa em 2018 e teve uma votação de destaque; o sempre candidato, Rosalvo Antônio e ainda a consagrada jogadora campeã de Futsal, Lindu Alves.

Dito os nomes dos prováveis pré-candidatos a prefeito, a ‘engenharia’ agora é para os majoritários arrumarem as chapas de pré-candidatos a vereadores. No Psol, parte dos nomes citados acima, devem concorrer ao legislativo e a sigla, pela primeira vez, tem fortes chances de chegar a ocupar uma cadeira na Câmara de Petrolina.

Todas as chapas são chapas fortes. Não existe chapão da morte, até porque a briga é dentro do partido, já que não há coligação para a proporcional.Porém, existem partidos que estão com pessoas com números elevados de votos e que já foram testados nas urnas . Aí a briga é mais acirrada. É o caso dos vereadores da base do prefeito Miguel Coelho, que a grande maioria está filiada em partidos que servem ao executivo: MDB, DEM e Republicanos.

Mas, e seus adversários? Será que Lóssio está conseguindo arrumar a casa do PSD e montar uma chapa competitiva para a Câmara Municipal de Petrolina? E no PT que ainda está nessa incógnita: Odacy ou Cristina e tendo que arrumar o partido para ir firme e forte para conquistar Prefeitura e ampliar as vagas na Casa Plínio Amorim, numa aliança com o PTC. O tempo urge!

Tem ainda o PSB de Lucas e o PSL de Gabriel, como esses dois pré-candidatos a prefeitos vêm arrumando os nomes para vereador ou vereadora? Outra interrogação é se o vereador Ruy Wanderley conseguirá o apoio de Miguel Coelho em sua arrumação para disputar a reeleição à Casa Plínio Amorim.

O vereador (Ruy Wanderley) não está com muita disposição de compor esse grupo não, até porque, articulista e experiente em formar chapas para a eleição de vereador, Ruy Wanderley não é muito de trocar o certo pelo duvidoso. A sua arrumação para a Câmara já está bem encaminhada, voltar atrás é quase impossível e a interrogação nesse caso e se Ruy convence Miguel a apoiar sua estratégia.

Com informações de Cinara Marques

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar