Notícias

Petrolina pode perder uma das três zonas eleitorais. Paulo Valgueiro quer Audiência Pública

Resultado de imagem para PAULO VALGUEIRO

A  Justiça Eleitoral  de Pernambuco fará rezoneamento no Estado, a ação se dará pela  imposição pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Gilmar Mendes.  As Portarias 207 e 372, assinadas neste ano, estabelecem a extinção de parte das zonas eleitorais como economia de gastos. Pernambuco vai extinguir  78 zonas, cerca de 51%.

Na página de internet do MPPE, o procurador-geral, Francisco Dirceu Barros, testemunha “Já fui promotor eleitoral em duas cidades e os dias de eleição eram os mais tensos. É impossível desenvolver um trabalho eficiente em duas cidades conjuntas, imaginem em cinco, como pode ocorrer, caso essa extinção de zonas eleitorais seja realmente implementada”. Um grupo de procuradores-gerais e outro de presidentes de TREs estão se mobilizando para tentar impedir que as mudanças sejam feitas.

 Essa medida foi duramente criticada por diversos Magistrados do Estado, que discordam da decisão. Segundo eles, o ministro, tomou a atitude sem consultar os magistrados e promotores. No frigir dos ovos, quem saiu prejudicado foram as autoridades eleitorais, que no mínimo  vão fiscalizar diferentes municípios na capital, no interior em diversos distritos . Significa dizer que haverá uma  diminuição da capacidade de  identificar e punir irregularidades nas campanhas eleitorais .

Pela medida, até agosto devem ser extintas zonas eleitorais em diversos municípios . Preocupado com a situação de Petrolina, que poderá perderá uma das Zonas eleitorais, a 144ª, o vereador Paulo Valgueiro, já prepara uma audiência pública para tratar do assunto, logo que aconteça  o retorno do recesso parlamentar.

O vereador, manifestou-se contra a extinção da zona eleitoral no município, dizendo  que se trata um assunto de extrema importância e que pode  atentar contra o regime democrático, prejudicando a cidade. “Estamos agilizando os convites, fazendo um chamado às autoridades, aos vereadores,  e todos aqueles que dominam o assunto, para que tenhamos uma audiência pública de qualidade , que possa ajudar a cidade. Somos a maior cidade do Vale Sanfranciscano, e é preciso que o olhar  do TRE e TSE, seja diferenciado para essa região, em especial para Petrolina. Se isso não acontecer, poderá ser um atentado ao regime democrático”, disse.

Se essa perca da 144ª zona leitoral aconteça, será um grande transtornos para diversos eleitores que terão que ser recambiados para novas sessões eleitorais, bem  como novos lugares de votação.Vamos esperar.

Por Cauby Fernandes

@lingua

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar