Notícias

Petrolina: prefeitura encerra contrato com auxiliares de alunos autistas. Mães se revoltam

A Prefeitura de Petrolina informou que os alunos estão recebendo atendimento normalmente

A prefeitura de Petrolina acaba de tomar uma medida, que no mínimo, poderá afetar seriamente crianças portadoras do Transtorno do Espectro Autista (TEA). A secretaria de Educação encerrou os contratos dos auxiliares de aluno autista e estão enviando para as escolas somente assistentes de crianças (babás), sem nenhuma formação ou orientação. Isso é o que informa a Associação dos Amigos dos Autistas do Vale do São Francisco (AAMAVASF).

A Prefeitura de Petrolina informou que os alunos estão recebendo atendimento normalmente e que os profissionais auxiliares atuam nas salas de aula. No entanto, as mães afirmam que  a gestão municipal está maquiando a informação. Um cabo de guerra entre mães e secretaria que pode causar sérios danos às crianças.

As mães, dizem que lutarão pelo direito para que professores auxiliares acompanhem as crianças na sala de aula. Para que a medida, prevista em lei federal,seja cumprida, elas dizem que se não forem atendidas, entrarão com recurso na justiça.

O blog procurou a  advogada Andréa Duarte,para obter mais informações, e segundo ela, a lei garante um professor auxiliar especializado em sala de aula em casos como esses. “ É garantia por Lei, os argumentos por mais que sejam bem elaborados, perdem força diante daquilo que é direito garantido. As mães e seus filhos, tem direito a tratamento diferenciado, são crianças portadores de um Espectro que dificulta o relacionamento social. Ter uma pessoa especializada acompanhando as crianças se faz necessário”, concluiu.

O transtorno TEA, engloba diferentes condições marcadas por perturbações do desenvolvimento neurológico, todas relacionadas com dificuldade no relacionamento social.

Com a palava, a secretaria de Educação de Petrolina.

Artigos relacionados

5 pensamentos “Petrolina: prefeitura encerra contrato com auxiliares de alunos autistas. Mães se revoltam”

  1. Não importa o argumento que eles estão usando para falar que não está acontecendo, mas quem está dentro das escolas estão vendo isso é realidade.

    1. Fofoca?! Não senhora. Minha filha é autista tem quatro aninho e a dois anos era acompanhada por uma auxiliar, semana passada ficou sem auxiliar assim DO NADA. A senhora não deve saber o universo autista, mas tirar alguém assim da rotina de uma criança autista prejudica muito a processo de aprendizagem deles.
      Senhora somos oculpadas demais para ser chamadas de Fofoqueiras. A senhora deveria ter mais respeito com o próximo. Respeite as mães de crianças autistas não somos desocupadas pra ficar espalhando FOFOCAS.

  2. A prefeitura disse que está havendo atendimento normal? MENTIRA!!! MINHA FILHA ESTÁ SEM. A AUXILIAR QUE A ACOMPANHAVA A DOIS ANOS, ESTÁ CHORANDO MUITO EM SALA DE AULA. ESTE PREFEITO ESTÁ DESCUMPRINDO A LEI BERENICE. É SIMPLESMENTE UM CRIME.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar