Notícias

Petrolina: quer saber de tudo? Seja vereador! Vereador Wendherson Batista precisa aprender mais

Voltando para os vereadores de Petrolina, Wendherson Batista será o exemplo de hoje. Não importa se tem diploma, se é bacharel em direito, isso não importa. O péssimo comportamento dele serve para olhar para os demais novos vereadores que na verdade ainda são calouros. 

É incrível ver como as pessoas as vezes são ou se fazem de tolas. Em Petrolina, principalmente na Câmara de vereadores estão os maiores exemplos. Hoje, terça-feira, 2, na sessão ordinária pudemos acompanhar certas bobagens verbalizadas por alguns  novos vereadores, sim, os de primeiro mandato.

Vou contar uma história : era uma vez, uma moça que entrou na faculdade, passou oito anos estudando e se formou em engenharia agronômica. Ao receber seu diploma, com ele veio a proposta de um emprego. Ela óbvio aceitou. Foi trabalhar em um parreiral onde conheceu seu Inácio, um senhorzinho de 64 anos, e que, há 52 anos, lidava com a plantação, adubação e colheita de uvas.

Logo no inicio do trabalho, ela se impôs, até por que carregava um diploma e isso no seu pensar, bastava! Ela sabia de tudo. Um dia, seu Inácio discordou de uma ação da nova engenheira e, ela se impôs mais uma vez e disse: vamos fazer do meu jeito. E seu jeito deu errado. Foi então que ela descobriu que o conhecimento empírico é mais valioso que o conhecimento adquirido na Faculdade. Não que o conhecimento vindo dos livros não tenha valor, porém, seu Inácio viveu 52 anos plantando e colhendo, e isso sim era conhecimento, e isso sim, era o que bastava.( história real da engenheira agrônoma Esdras Oliveira).

Voltando para os vereadores de Petrolina, Wendherson Batista será o exemplo de hoje. Não importa se tem diploma, se é bacharel em direito, isso não importa. O péssimo comportamento dele serve para olhar para os demais novos vereadores que na verdade ainda são calouros.

Ao tratar dos assuntos dos músicos em Petrolina na sessão ordinária de hoje, o jeito de falar, a maneira de retrucar a fala do vereador Gilmar Santos, ficou denotado o desrespeito de Wendherson Batista com os mais velhos, com seus pares, com aquele que já vai para seu segundo mandato e bem avaliado. É uma pena. O vereador precisa crescer.

É incrível! Ontem, Batista nada era, mas agora, por que veste um paletó, se acha no direito de rebaixar seus pares, pessoas que são donas de 2, 3, 4 ou cinco mandatos e que entendem muito mais e melhor o sentido de ser vereador. Parece que vestir um paletó e ser vereador é algo como uma varinha mágica, que tudo transforma, que ao simples toque, transforma mente e comportamento. A verdade não é essa.

Frases ditas por Wendherson Batista como: “aqui somos todos rivais”, “não aceito politicagem” e “aqui na Casa tem uma parte pôdre”, são apenas o resquício de uma vida pobre, sem cultura politica. O pai dele sim, soube e sabe ser político. Zé Batista saiu das disputas eleitorais  no auge de sua experiência política. Zé Batista é o senhorzinho, seu Inácio e  Wendherson é aquela engenheira. Precisa reconhecer que ainda não sabe tudo.

A HUMILDADE PRECEDE A HONRA, MAS A SOBERBA PRECEDE A QUEDA. Provérbios 16:18-19

Dr. Gabriela Bailas på Twitter: "IRRITA o uso EQUIVOCADO da palavra  "TEORIA" (contexto científico) e o uso do "EMPÍRICO". O povo quer provar  algo usando argumentos tirados "empiricamente do c*"! Qual a

 

 

 

 

 

 

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar