Notícias

Petrolina: Um debate sem muito a mostrar…Nota 4

Não sei se por causa do local escolhido, ou pela quantidade mínima de pessoas dentro do auditório. O fato é que o primeiro debate realizado com os candidatos de Petrolina deixou muito a desejar. O que podemos perceber é que os comportamentos se diferem na fala de cada candidato.

Perpetua do PSOL parece uma professora enraivada com seus alunos, dando surras com olhares de esguelha, quando esses não param para ouvi-la. Teve uma hora no debate que pensamos que ela ia bater em Adalberto Cavalcanti que não parava de falar enquanto a candidata usava o microfone. Ela no entanto surpreendeu com uma linguagem clara, atenta ao tempo do mediador e soube se expressar de forma plausível.

 Adalberto Cavalcanti era o centro das atenções. Quando se exalta, a sua voz que é já rouca, se rasga e dá um tom muito cômico, parecendo que ele vai te engolir com tanta força que faz para a voz sair. Se tornou o homem do discurso fácil, pois só falava da saúde de Afrânio, das ambulâncias compradas, e em nenhum momento foi levado á sério.

Odacy Amorim com tom equilibrado que lhe é peculiar, também não foi muito feliz  na sua primeira participação. Já vimos e ouvimos um Odacy melhor, mais articulado e ele tem potencial pra isso.

Edinaldo Lima, estava tímido, no entanto foi comedido nas suas palavras, e usou de forma persuasiva seu tempo determinado. Porém faltou aquele sorriso largo, aquela destreza com a palavra. Ele que traz o peso de ser o candidato da situação,demonstra que está preparado, Vamos esperar o outro debate.
 Miguel Coelho estava nervoso, tropeçou no português, fugia do assunto sem concluir a frase. A pressão sobre ele estava em todo lugar dentro do espaço. O clima pro candidato foi tão pesado que ele pediu que esquecessem seu pai (o senador FBC). O nervosismo estava claro! Ao seu lado pessoas mais experientes, mais vividas e sem dúvidas para um garoto aquele não era o lugar. 

Tivemos um debate  mais ou menos, aonde os candidatos não mostraram suas potencialidades. Sabemos que é o inicio da campanha, e ela vai se desenhar a partir de agora. ESPEREMOS.

Cauby Fernandes

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar