Notícias

Petrolina:diretor da AMMPLA que sofreu atentado é nomeado secretário executivo, porém nem na cidade ele mora

José Carlos Alves não mora mais em Petrolina. Porém, para nossa surpresa, no Diário Oficial do município, de 5 de janeiro de 2021, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, nomeou o rapaz como secretário executivo lotado na secretaria de governo.

Você leitor lembra do caso do atentado à bala que quase matou o diretor da AMMPLA em Petrolina? Deixe-nos relembrar o caso:

O secretário executivo de Transporte de Petrolina, José Carlos Alves, sofreu uma tentativa de assassinato no dia 11 de dezembro de 2019. O crime aconteceu onze dias após a cidade, localizada no Sertão de Pernambuco, trocar a empresa responsável pelo sistema de transporte público. Segundo o prefeito Miguel Coelho (MDB), tanto ele quanto o secretário vinham recebendo ameaças por causa da nova licitação de coletivos, por meio de mensagens de texto, visitas de carros suspeitos e até cartas assinadas com sangue.
José Carlos Alves, segundo informações obtidas pela redação, ele não mora mais em Petrolina. Porém, para nossa surpresa, no Diário Oficial do município, de 5 de janeiro de 2021, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, nomeou o rapaz como secretário executivo lotado na secretaria de governo. O salário é gordo, gira em torno de mais 5 mil Reais. Isso pode? O problema é que um secretário que não aparece para bater seu ponto no local de trabalho, configura repasses indevidos: o chamado funcionário fantasma. Como justificar uma nomeação onde a pessoa não aparece para trabalhar?
alguém pode até dizer: ele vai trabalhar remotamente… Sei não! Com a palavra o MP de Pernambuco e órgãos que fazem a fiscalização dos gastos públicos, inclusive a Câmara dos vereadores. O caso merece investigação.
Veja a portaria:
Tags

Artigos relacionados

1 pensou em “Petrolina:diretor da AMMPLA que sofreu atentado é nomeado secretário executivo, porém nem na cidade ele mora”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar