Notícias

Procurador-geral de Petrolina tenta tapar o Sol com a peneira

 Resultado de imagem para #euamopetrolina

O procurador-geral da Prefeitura de Petrolina, Diniz Eduardo, decidiu se pronunciar acerca do mais novo equipamento turístico da cidade – o letreiro “#Eu Amo Petrolina”, inaugurado por Miguel Coelho na última quarta-feira (10). Quem acendeu a polêmica foi a vereadora Cristina Costa (PT), na sessão plenária da quinta (11), na Casa Plínio Amorim.

Segundo ela, o ‘Eu’ na cor azul da placa estaria ferindo uma lei municipal (nº 698 de 26 de junho de 1997), a qual determina que qualquer monumento construído ou adquirido pela administração precisa obrigatoriamente ter as cores da bandeira do município (verde, amarela e vermelha). Além destas, apenas a cor branca, por ser neutra, também pode ser incorporada. Mesmo tendo tomado conhecimento de que o letreiro foi construído por uma empresa privada, a Novo Centro, e doado ao município, a vereadora justifica que a área onde foi instalado é pública.

Diniz Eduardo ressaltou que o monumento não foi construído com recursos públicos, mas partiu da iniciativa de um empresário local, que decidiu doar o equipamento à prefeitura. “Por se tratar de um presente, entendemos que não contraria a lei. Seria ilógico a gente tratar um presente e exigir daquela pessoa que quer presentear o município quais as cores que a gente quer receber”, argumentou.

O procurador reforçou ainda que o prefeito Miguel Coelho (PSB) entendeu que o presente era para a população, e não para ele. Portanto, não poderia deixar de aceitá-lo por conta de um detalhe da cor. Diniz rechaçou também alguns comentários referentes ao coração no monumento (que assim como a cor azul, é emblemático de campanhas realizadas pelo grupo do atual prefeito). “O amor não é externado através de uma estrela, ou de uma pomba. É através do coração”, salientou. O procurador deixou claro que monumentos desse tipo existem em várias cidades e capitais do país, e fez questão de afirmar que a administração está aberta a receber, “de bom grado”, outras iniciativas semelhantes de empresários da cidade.

A verdade: Na placa descerrada na inauguração do monumento, inaugurado por Miguel Coelho na última quarta-feira (10), não tem dizendo que a população ama Petrolina. O que aparece escrito , é a frase que Miguel  Coelho e o empresário, declaram seu amor pela cidade. Em miúdos, Miguel, tem sim , que mudar a cor do “Eu, ” dele e , colocar as cores da bandeira. É Lei! O procurador-geral da Prefeitura de Petrolina, Diniz Eduardo, tenta tapar o Sol com a  peneira. O povo não é bobo.

@lingua

*Com informações do blog do Carlos britto

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar