Notícias

Reforma política: TSE vê brecha para lavagem em doações para campanhas

Reforma política: TSE vê brecha para lavagem em doações para campanhas

As propostas de reforma política que correm nas comissões da Câmara dos Deputados estão sendo analisadas por técnicos do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). De acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, os especialistas demonstraram grande preocupação com trecho do relatório de Vicente Cândido (PT-SP) que prevê a liberação de doações em dinheiro vivo no valor de até R$ 10 mil. O limite atual para esse tipo de operação é de R$ 1.064.

Os técnicos avaliam que, caso as doações em dinheiro vivo sejam aprovadas, haverá uma brecha para o crime de lavagem de dinheiro.

No entanto, o deputado Vicente Cândido afirmou que não autorizou a inclusão do trecho no relatório e que vai mudar a redação para que seja mantida a regra atual.

Além disso, o relator destaca que pretende tornar sigiloso, exceto para a Justiça Eleitoral, o nome daqueles que fizerem doações a candidatos.

Cândido também propôs a possibilidade de haver arrecadação de recursos já durante as pré-campanhas. Porém, os candidatos a candidatos não ficam obrigados a abrir uma conta bancária específica para receber os valores. Segundo o texto, as doações serão efetuadas na conta do partido, que deverá destiná-los ao pré-candidato. Se a pré-campanha não vingar, os pré-candidatos terão de devolver os recursos aos doadores.

@lingua

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar