Notícias

Saúde de Petrolina na UTI, e a culpa é nossa! Quem manda adoecer!

Resultado de imagem para saude doente

Os fatos do dia a dia , demonstram a crise que vive a saúde de Petrolina, foge à regra do País, podendo-se afirmar que ela está na UTI! Os meios de comunicação atestam, diariamente, o quão doente ela se encontra.  Mortes de bebês, ausência de médicos plantonistas chocam todos no município! Mas a culpa é nossa! Quem manda adoecer!

 Não é tão simples apontar as razões. No entanto, está muito claro que o número de  de denuncias, é no mínimo um sinal para que as autoridades competentes comecem a pensar como mais carinho para a saúde.Mas a culpa é nossa! Quem manda adoecer!

Petrolina é referencia, Petrolina todo mundo olha, é inconcebível que a secretaria de saúde municipal não faça algo em relação ao que acontece. Médicos parando, remédio faltando, Ames quebradas, e aí, a secretária vem dizer que tá tudo bem? Se tivesse bem, os vereadores não teriam barrado o pedido de Paulo Valgueiro,  que fez requerimento pra saber sobre a transparência,  sobre a saúde cambaleante que temos!  Mas a culpa é nossa! Quem manda adoecer!

  Sem um melhor conhecimento acerca do sistema de saúde, observamos que nela a confusão é maior ainda. Assim sendo, é preciso definir, com a máxima clareza, o atendimento primário, secundário e terciário da saúde e seus reais responsáveis.

   Um direito fundamental não pode ser menosprezado, permitindo-se que se chegue a um estado de calamidade e, pior, com perspectivas do município piorar seu atendimento  nos próximos meses.   Cabe lembrar que a ‘divisão do bolo financeiro’ no Brasil é altamente injusta: União (60), Estados (25%) e Municípios (15%). Será, portanto, muito difícil a saúde sair da UTI!  Mas a culpa é nossa!Quem manda adoecer!

Petrolina é referencia, Petrolina todo mundo olha, é inconcebível que a secretaria de saúde municipal não faça algo em relação ao que acontece.  Mas a culpa é nossa! Quem manda adoecer!

Por Cauby Fernandes

@lingua

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar