Notícias

Se eu for preso, vou reagir. Eduardo Cunha manda recado

O afastado deputado Eduardo Cunha
(PMDB) determinou em aviso que recusa ser cassado. Enjeita menos ainda ser
enviado para julgamento na casa antes do impedimento da presidente Dilma
Rousseff.
 Cunha afirma que Michel Temer e os partidos
que sustentam o seu governo interino lhe devem favores  por ter estourado e acelerado o processo de
impeachment.Cunha tinha dado o recado que se fosse preso reagiria. O encontro
de Cunha com a forca foi protelado para o dia 12 de setembro.
O responsável  por essa sobrevida é Rodrigo Maia (DEM).Para
que  aqueles que esperavam a votação para
agosto, tem que se conformar com esse novo desfecho, que o presidente instalou.
Adiar a votação de Cunha para 12 de setembro 
só mostra que o governo e boa parcela da Câmara temem segredos que Cunha
poderá  tornar públicos .Dois pesos e
duas medidas.
E vamos nós esperando e assistindo
esses capítulos intermináveis de uma novela que não quer acabar.

Por  Cauby Fernandes 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar