NotíciasPolítica

SIMDSEMP: anulação em suspeita… Será?

Como todos sabem, a eleição do SINDSEMP foi anulada. E aí, muitas conversas começaram a serem geradas, e aqui e acolá, algumas verdades vão surgindo, e os por quês da tal anulação.

O Blog A língua, recebeu algumas informações, e depois de fazer uma varredura sobre a veracidade dos fatos, um deles chamou a atenção. Segundo as informações recebidas, um aluguel de um referido imóvel, poderia estar ligado ao caso. O tal imóvel, esteve desocupado por alguns meses, e recentemente foi locada pela prefeitura de Petrolina para abrigar uma importante pasta municipal.

A dona do imóvel,  é uma família tradicional da cidade, e o tal bem,  fora locado por vários anos a um órgão federal, mas o contrato venceu e não foi renovado. Aonde tem ligação com a eleição?

A chapa 2 investiga o caso, e segundo se sabe, alguns da Comissão eleitoral, fazem parte dessa família que alugou o imóvel à prefeitura. Até onde isso é real? Será que a chapa 2 tem razão? Ou será apenas mais uma conversa?

O blog passou no imóvel, e de fato está abrigando uma das pastas da prefeitura, resta saber se realmente o que pensa a Chapa 2 é verdade. Quem é essa família? Quem são as pessoas da Comissão eleitoral que fazem parte disso?

SIMDSEMP: anulação em suspeita… Será?

Artigos relacionados

5 pensamentos “SIMDSEMP: anulação em suspeita… Será?”

  1. Certamente isso aí é só a ponta do iceberg, que eleição marcada pela incompetência e parcialidade dessa comissão, beneficiaram descaradamente a atual gestão do sindsemp (CHAPA 1) ,e pior, o único que prezou pela legalidade desse pleito pediu afastamento por não conseguir ver tanta sujeira, inspetor Diniz você tem o meu RESPEITO.

  2. Não votou 3 vezes como espalharam falsos boatos. Acontece que as 3 primeiras pessoas da urna votaram e ela ( a mesaria ) assinou o voto dessas 3 primeiras pessoas. Fato que foi imediatamente comunicado por telefone ao presidente da comissão eleitoral. Até porque não há como ela ter votado tendo em vista não ser servidora do município e tendo em vista que cada urna havia um fiscal de cada chapa.

  3. Não votou 3 vezes como espalharam falsos boatos. Acontece ela (a mesaria) nos votos das 3 primeiras pessoas assinou nas cédulas, o que foi imediatamente comunicado por telefone ao presidente da comissão eleitoral. Como ela iria votar se nem servidora ela é? E se em cada urna havia um fiscal de cada chapa?

  4. f
    Ferraz na varredura que o blog fez com tanto empenho em esclarecer os fatos ele encontrou. O nome da pessoa que votou 3vezes na chapa 2 na urna do hospital de traumas. Ela era esposa de quem da comissão eleitoral’

Deixe um comentário para André Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar