Notícias

Uma Câmara , um assessor, um Radialista e um vereador: Tiro pra todo lado

Resultado de imagem para Alô  porteiro marília

Essa pequena ,mas hilária  história , começa quando um Radialista chega à Câmara de vereadores,  para fazer seu trabalho de todas as terças-feiras, que é acompanhar a sessão ordinária e fazer suas matérias.

Edenevaldo Alves, respeitado Radialista do Vale Sanfranciscano , pasmem, foi barrado na Casa Plínio Amorim. Tudo isso por que esqueceu seu crachá que dá acesso ao plenário onde ficam os vereadores. No entanto,  para entrar na sala de imprensa , o crachá não é necessário. Mas o segurança, mesmo assim o o barrou! Não era necessário, e foi um erro crasso com aquele que luta pela boa informação e faz disso o seu ofício.

Incomodado com  o acontecido, o vereador Gabriel Menezes, saiu em defesa de Edenevaldo Alves e da imprensa , e disse que erraram ao fazer crachás, já que cada profissional  tem o seu. O vereador mais indignado ficou,  quando  disse que “certos” assessores do prefeito, entram sem nenhum crachá, se referindo a dois pesos e duas medidas. “Esses é que precisavam de crachás” disse o vereador.

A postura do vereador Gabriel Menezes (PSL), incomodou os assessores do prefeito, quando um deles disse uma frase marcante dirigida ao vereador : “É uma discussão pequena. Gabriel Menezes tem de deixar desse ‘nhenhenhem” ’ e apresentar projetos . Ele precisa dizer a que veio, senão ele não volta”, disse o assessor do ‘Novo Tempo’ ao blog A língua, pedindo reservas.

O vereador Osório Siqueira, presidente da Casa, se desculpando com o Radialista, disse que erraram , e vai procurar evitar essas situações que só causam constrangimento desnecessário, e que isso não é bem vindo.

Por Cauby Fernandes

@língua

 

Artigos relacionados

2 pensamentos “Uma Câmara , um assessor, um Radialista e um vereador: Tiro pra todo lado”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar