Notícias

Vereadores de situação mudam estratégia na Câmara de Petrolina

Resultado de imagem para plano A plano B

De janeiro até meados de novembro, os vereadores de oposição sofreram e muito vendo seus projetos e requerimentos sendo rejeitados na Casa Plínio Amorim. A estratégia usada pela bancada da situação foi sempre esmagadora e criou celeumas incontáveis na Casa.

Foi aí que a sociedade, de olho na Câmara passou a perceber que essa tática era danosa para a sociedade e começou a cobrar mais lisura por parte daqueles que acompanham o prefeito Miguel Coelho. Ruy Wanderley, Líder da bancada de situação chegou a dizer que era constrangedor o que estava acontecendo nas sessões.

“É constrangedor para mim”. Essa frase resumiu que o líder da situação, Ruy Wanderley (PSC) vinha  enfrentando na defesa do Governo Miguel Coelho (PSB). Além de evitar o embate direto com os oposicionistas sempre escalando Aero Cruz (PSB) ou Ronaldo Souza (PSL) no rebate das críticas e denúncias levadas a Casa Plínio Amorim.

Mudaram ou tomaram juízo?

Depois dessas declarações e desabafo correto de Ruy Wanderley, a água se transformou em vinho,  e agora, os requerimentos e projetos da bancada de oposição, desliza na Câmara como quiabo na colher. Um exemplo foi o requerimento efervescente de Gabriel Menezes  que tratava da contratação de um escritório de advocacia pela prefeitura. Os vereadores nem questionaram e aceitaram o requerimento sem discussão.

Uma coisa é certa: Vereadores de situação mudaram estratégia na Câmara de Petrolina. Requerimento nem cheira e nem fede, e o executivo acata se quiser. Isso é fato! Então para que rejeitar? Parabéns!! (?)

Por Cauby Fernandes

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar