NotíciasPolítica

Miguel Coelho: importa que eu cresça e os outros desapareçam? Não é assim que a banda toca!

É jogo, é marketing, é a imagem sendo vendida

Mal estamos no meio do ano de 2019, e os debates políticos são os mais acirrados possíveis. Nesta semana que passou, ao tecer comentários sobre os caminhos da política em Petrolina, o jovem prefeito Miguel Coelho surpreendeu ao afirmar que “quem está puxando 2020 deve estar sem ter o que fazer para estar querendo antecipar o debate. E que os ansiosos “.Não tem voto ou não tem serviço”.

A pergunta é: será? Não! não é assim.Para quem não lembra, quando estava fora do poder, o grupo do pai FBC, também fazia toda espécie de campanha para poder voltar ao foco das luzes. E sim! É importante aparecer e poder ao voltar aos noticiários, ver gente, e na verdade isso não é não ter o que fazer. É jogo, é marketing, é a imagem sendo vendida.

O próprio prefeito é o maior vendedor de sua imagem, e o faz muito bem. Tendo um contingente maior de pessoas ao seu dispor, Miguel tem usado líderes que fazem propaganda gratuita dos seu trabalhos, secretários que fazem vídeos, postagem em redes sociais, e tudo que se tem na mão, tudo em detrimento da conservação da imagem do gestor. Não é errado. Errado é achar que alguém não possa fazer o mesmo. Isso demonstra que há uma certa preocupação. Será que o prefeito compactua com a frase: importa que eu cresça e os outros desapareçam? Não é assim que a banda toca! Deixe os outros políticos mostrarem o que tem, mesmo que pouco seja.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar