NotíciasPolítica

Petrolina: a nova estratégia para barrar 2º turno em Petrolina

Esqueceram os municipalistas, agora, o foco é o eleitor

“Quanto mais  conheço as pessoas, mais gosto do meu cachorro”, já dizia Blaise Pascal. É incrível o que o ser humano  é capaz de fazer para se manter no poder, para ser o centro das atenções, e por aí vai.

As eleições de 2020 em Petrolina, prometem, e com certeza, serão as mais controversas. Depois da história  de  uma força tarefa  estar trabalhando para passar o Distrito de Izacolandia ser passado para Lagoa Grande por conta do número de eleitores que provocaria  a retirada  do 2º turno em Petrolina, uma nova estratégia estaria sendo montada para barrar a eleição em dois turnos no município, já que essa da municipalização não deu certo.

Segundo informações, grupos políticos estariam se reunindo para , a partir desse ano, começar a operação “Transferência”. Como é isso? Correligionários, políticos e líderes comunitários  estariam se reunindo para começar a transferência de títulos eleitorais em Petrolina para cidades vizinhas. O intuito é esvaziar o maior número de eleitores em Petrolina para que a contagem de 200 mil eleitores no próximo ano, não seja alcançada.

Isso acontecendo, a eleição aconteceria apenas em um turno, o que facilitaria a eleição para candidatos a prefeito na cidade. A nova estratégia já está em andamento.Ainda segundo as informações, é algo muito sigiloso.

“Vale lembrar que transferir indevidamente  titulo eleitoral, é crime, e pode ter sanções muito sérias”

Como no inicio dissemos: quanto mais conheço as pessoas, mais gosto do meu cachorro.

 

 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar