Notícias

Agricultores familiares esquecidos pela administração Miguel Coelho em Petrolina

Resultado de imagem para agricultura familiar de PetrolinaO discurso político e a prática nem sempre andam de mãos dadas quando o assunto é agricultura familiar.Os mercados institucionais como o Programa de Aquisição de Alimentos (Compra Direta) e o PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar são grandes canais de comercialização para o agricultor familiar.

No entanto, em Petrolina, isso não vem funcionando. Caso admirável, já que até pouco tempo,  os agricultores,  tinham certa a venda da sua colheita, e a prefeitura de Petrolina sempre foi uma parceira fiel aos agricultores da agricultura familiar do município.

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) em Petrolina, sempre foi referencial para todo o estado, aqui foram celebrados vários convênios, foi aqui também realizada uma conferencia, onde os números sempre foram surpreendentes. A surpresa nesses últimos dias, foi  ver a diretoria do Sindicato dos Agricultores Familiares de Petrolina (Sintraf)pedir  uma  reunião com vereadores do município,  para detalhar como será a  audiência pública  a ser  realizada para discutir a atual situação do Programa da prefeitura.

Isso aconteceu, nesta sexta-feira (2).  Durante a reunião, a presidente da entidade, Isália Damacena, afirmou que mesmo o programa tendo sido lançado em fevereiro pelo prefeito Miguel Coelho, as coisas continuam piorando a cada dia. E aquilo que parecia ser o grande sucesso, se tornou na verdade um fiasco, pois até agora ,  os agricultores não conseguem vender sua produção.Os vereadores Domingos de Cristália (PSL), Gilmar Santos (PT), Gabriel Menezes (PSL), Paulo Valgueiro (PMDB) e a vereadora Cristina Costa (PT), vão encabeçar essa Audiência pública, para que a voz dos agricultores não fique ao vento,  e eles continuem sendo castigados por um pecado que não cometeram. Resultado de imagem para agricultura familiar de Petrolina

Para Isália, a Audiência Pública , vai ser uma mão na roda, já que os agricultores não tinham ainda a quem se aliar, para reverter essa situação.“Ano passado o PAA ocorreu normalmente, mas, por algum motivo que ainda não sabemos, em 2017 nossos agricultores não estão vendendo para o município.Essa audiência será justamente para que o Executivo explique o motivo de nós não conseguirmos vender os produtos, apesar de o programa já ter começado”, disse a agricultora.

A audiência pública está marcada para a próxima sexta-feira (9), às 10h. São aguardados representantes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Agrário, Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDESDH), Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Comsea), Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável de Petrolina e os próprios agricultores familiares.

@lingua

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fechar